sexta-feira, 18 de outubro de 2019

CÚPULA DO DEM QUER SIGLA DISTANTE DA NOVA CRISE DE BOLSONARO E NÃO DESCARTA FUSÃO COM PSL

Cúpula do DEM quer sigla distante da nova crise de Bolsonaro e não descarta fusão com PSL

    A cúpula do DEM quer manter o partido distante da crise entre o presidente Jair Bolsonaro e sua sigla, o PSL, segundo fontes da legenda ouvidas pelo Bahia Notícias. A estratégia é evitar que a "confusão" provocada pelo chefe do Palácio do Planalto afete a legenda que é comandada nacionalmente pelo prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM).

    A avaliação dentro da legenda é de que Bolsonaro quer o "controle do PSL" e prova disto é a articulação para colocar o seu filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, como líder do PSL na Câmara (relembre aqui). Neste sentido, segundo os aliados, Bolsonaro "vai tentar matar politicamente" o presidente do PSL, Luciano Bivar.

    Fontes do DEM entendem que a operação da Polícia Federal contra Bivar foi orquestrada pelo Palácio do Planalto para enfraquecer o ainda correligionário (reveja aqui). Se perder a queda de braço, a tendência é o presidente da República deixar a sigla. 

    Caso Bolsonaro deixe a legenda, os democratas cogitam uma fusão com o PSL, pois, há uma “disposição de concentrar” com os aliados de Bivar. "Mas temos que esperar essa lambança. É esperar o mar pegar fogo para comer o peixe fresco", disse um democrata, sob condição do anonimato. 

FONTE: BN

Nenhum comentário:

Postar um comentário