sexta-feira, 22 de maio de 2020

BAHIA E SALVADOR TÊM ÍNDICE DE TRANSPARÊNCIA REGULAR DURANTE PANDEMIA

Foto: Paula Fróes/GOVBA

    O estado da Bahia e a capital Salvador têm nível de transparência considerado regular, em se tratando das contratações emergenciais no período da pandemia do novo coronavírus. Ambos acumularam 54,4 pontos, conforma avaliação da Transparência Internacional – Brasil.
    As avaliações foram realizadas nesta quinta-feira (21), referente à coleta feita entre os dias 12 e 19 de maio. Com o resultado, a Bahia fica em 17º lugar no ranking dos estados.
    Quem lidera é o Espírito Santo, com 97,4 pontos. Em seguida vêm Distrito Federal, com 88,61 pontos; Goiás, com 84,8 pontos e Paraná, com 81 pontos. Os quatro tiveram nível de transparência considerado ótimo.
     Entre as capitais, Salvador ocupa a 7ª posição. As únicas capitais com transparência no nível “ótimo” são João Pessoa (PB), com 88,6 pontos, e Goiânia com 83,5 pontos.
     O Ranking de Transparência no Combate à Covid-19 considera escala de 0 a 100, em que 0 corresponde a péssimo nível de transparência e 100, a alto grau de transparência, considerado ótimo.
    “Estamos vivendo um momento extremamente desafiador para a luta contra a corrupção. No mundo todo governos estão gastando somas extraordinárias e flexibilizando os controles regulares, já que é imprescindível responder à emergência gastando o que for necessário e com agilidade. Mas gastar bem também contará muito no salvamento de vidas e na retomada econômica. É aí que a transparência se torna essencial, pois dar transparência não emperra em nada o gasto público e é extremamente eficaz para prevenir o desperdício e a corrupção”, observa Bruno Brandão, diretor executivo da Transparência Internacional.
    Os critérios de avaliação do ranking foram baseados no guia de Recomendações para Transparência de Contratações Emergenciais em Resposta à Covid-19, documento elaborado pela Transparência Internacional – Brasil em conjunto com o Tribunal de Contas da União (TCU).
FONTE: BAHIA.BA

Nenhum comentário:

Postar um comentário