sexta-feira, 15 de maio de 2020

SOB PRESSÃO PARA REABRIR COMÉRCIO, NETO DIZ QUE PICO DA COVID-19 EM SSA SERÁ ATÉ 20 DE JUNHO

Sob pressão para reabrir comércio, Neto diz que pico da Covid-19 em SSA será até 20 de junho

    O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), estima que o pico do coronavírus em Salvador se estenda até o dia 20 de junho. Em participação nesta quinta-feira (14) de um “Webinário” promovido pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), o gestor estipulou esta data para começar a aliviar as medidas de fechamento das atividades comerciais da capital baiana. 

   “Mais do que nunca, o que a gente precisa, é atravessar essa fase difícil, que vai acontecer agora no fim do mês de maio e, pelo menos, até o dia 20 de junho, chegar no pico, atravessar esse pico, começar a cair e, aí sim, com responsabilidade, voltar com critério, com protocolo, e com sentimento de que se possa passar segurança e confiança para o cidadão”, projetou.

   Neto admitiu estar sofrendo pressão dos setores econômicos da cidade para atenuar as medidas de fechamento. “Eu, mais do que ninguém, tenho sido pressionado por setores econômicos, por determinadas atividades que estão suspensas, e eu compreendo (...) Não há economia que se sustente diante de uma crise sem precedentes da saúde pública. Apesar de a gente compreender muito esse clamor de setores econômicos, agora, se a gente permitir a volta de tudo, vai significar necessidade de um remédio muito pior depois”, advertiu.

   Pedindo coordenação do governo Bolsonaro, Neto pontuou que ainda não é possível flexibilizar as medidas restritivas na cidade. “Não pode ser na base da força, não pode ser na base do que “eu defendo o emprego e você é contra o emprego”. Não é isso. Ninguém aqui é contra o emprego. Quem dera eu, como prefeito, pudesse agora estar agora estar anunciando as medidas de retomada das atividades. Mas isso ainda não é possível”, sustentou.

SATURAÇÃO DO SISTEMA DE SAÚDE
   A live contou com a participação do governador Rui Costa (PT) e do secretário estadual da Saúde (Sesab), Fábio Vilas-Boas. O petista indicou que, caso o ritmo de crescimento da disseminação do coronavírus se mantenha estável, haverá uma saturação dos leitos de UTI públicos do estado até o início de junho.

   O prefeito de Salvador seguiu na mesma linha e indicou que os hospitais particulares de Salvador também vivem uma lotação dos leitos. “O que está acontecendo aqui em Salvador, para ser muito claro, é que a água está subindo no pescoço. Ou seja, a taxa de ocupação, tanto da rede particular, quanto da rede pública, vem crescendo de maneira progressiva e significativa, a despeito da oferta de novos leitos, tanto de enfermaria quanto de terapia intensiva”, disse.

   “O que a gente vê em quase todo lugar é que, quando há um colapso de um sistema, fatalmente, e logo depois, o outro colapsa junto”, alertou.

EM HOME OFFICE
   Na última quarta-feira (14), o prefeito revelou que o chefe do seu gabinete, Kaio Moraes, testou positivo para o novo coronavírus. Por conta disto, ele suspendeu sua agenda e trabalha de casa a partir desta quinta.

FONTE: BAHIA NOTÍCIAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário