quarta-feira, 15 de julho de 2020

FECOMÉRCIO-BA: VAREJO BAIANO TEVE PREJUÍZO DIÁRIO DE R$ 87 MILHÕES

Foto: Reprodução Fecomércio-BA

   No bimestre formado por abril e maio, o comércio varejista baiano acumulou perdas de R$ 5,32 bilhões, no comparativo com mesmo período de 2019.  Este total corresponde a um prejuízo médio diário de R$ 87 milhões, ressalta a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio-BA). Em maio – cuja queda foi menor, de R$ 2,3 bilhões frente R$ 3 bilhões em abril -, apenas o ramo de supermercados teve expansão (1,9%).
   “Com a pandemia, as famílias tiveram que focar os seus gastos no consumo de produtos básicos do dia a dia”, explica o consultor econômico da Fecomércio-BA, Guilherme Dietze. O destaque negativo foi vestuário, tecidos e calçados, com tombo de 81,2%.
   Mesmo com tantos números negativos, o resultado no período abril e maio foi melhor do que a federação projetava. No início da pandemia, a entidade estimou uma perda diária de R$ 108 milhões. Dietze destacou os impactos do auxílio emergencial de R$ 600 para o cenário ter ficado mais brando.
   Nas estimativas da Fecomércio, no acumulado do semestre a queda deve ter ficado em R$ 8,4 bilhões, 17% menor do que no mesmo período do ano passado. A Pesquisa Mensal do Comércio de junho ainda vai ser finaliza pelo IBGE. A partir deste levantamento será possível medir o impacto da pandemia no semestre.
FONTE: BAHIA.BA

Nenhum comentário:

Postar um comentário